08/09/2017

Fiat Argo foi eleito a “Melhor Compra de 2017” pela revista Quatro Rodas.

O modelo recebeu o prêmio entre os carros com valores de até R$ 50 mil pela revista Quatro Rodas. Fiat Argo é o carro que muda sua rotina, proporciona conforto e segurança no seu dia a dia e por todos estes motivos é a Melhor Compra de 2017.
Acertar na hora da compra é tão importante quanto economizar. Com esse pensamento a revista ‘Quatro Rodas’ realiza um trabalho de comparação entre todos os modelos de carros do mercado, separando-os por categorias e analisando profundamente cada vantagem e desvantagem que o modelo proporciona.
A parte mais interessante é que a publicação é feita em clima de vida real, aquela troca de informação que normalmente acontece entre amigos ou família, de que um modelo desvaloriza muito, outro o seguro tem o valor mais alto, ou ainda a manutenção ou troca de peças é mais cara. Pensando nisso a revista analisa alguns tópicos de cada modelo e monta um ranking apontando a compra mais vantajosa.

Preço – O valor utilizado como referência é sempre o que consta na tabela oficial divulgada pelo fabricante ou importador.

Desvalorização – Calculada pela agência AutoInforme, a taxa indica quanto deprecia um modelo 0 km depois de 12 meses de uso.

Seguro – A cotação é fornecida pela Bidu Corretora, que divulga o menor valor de cálculo entre as principais seguradoras do mercado. O perfil básico adotado é o de um homem casado, 35 anos, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, ambos em São Paulo.

Rede – Número de autorizadas/índice de satisfação da rede na pesquisa Os Eleitos 2016, da Quatro Rodas, avaliada pelos donos dos 45 carros mais vendidos do país.

Reparabilidade – Pontuação calculada pelo Cesvi, que avalia o custo médio de reparação dos principais modelos vendidos. Quanto menor o índice, mais barato é o conserto.

Equipamentos – Principais itens de série, ar-condicionado, direção hidráulica, elétrica ou eletro–hidráulica, vidros elétricos, sistema de auxílio de estacionamento, como sensores ou câmera de ré, câmbio automático ou automatizado, controle de estabilidade e multimídia. Os itens airbag e ABS são de série, obrigatórios por lei.

Peças – Cesta com as peças mais utilizadas na manutenção do veículo. Os preços foram fornecidos pela Suiv (Sistema Unificado de Informações Veiculares).

Revisões – Valor das inspeções previstas no plano de manutenção pelo fabricante ou importador até os 60.000 km ficha técnica – Informações da versão, divulgadas pelo fabricante ou importador.

Analisando os pontos acima e comparando com os itens da categoria de valor máximo de R$ 50 mil, o Fiat Argo destacou-se perante os demais, obtendo a primeira posição como a melhor opção de compra para um hatch, sendo assim o carro que traz mais benefícios para o consumidor em um contexto geral.


Fiat Argo: Um Hatch Premium em todos os sentidos:

Estilo, Tecnologia, Conforto, Performance, Esportividade e Segurança. Seis atributos que definem muito bem o Fiat Argo.

Design:
Da união entre a tecnologia e a emoção, o design tem alma italiana e traz equilíbrio nas proporções, elegância nos detalhes e a esportividade tão desejada em um hatch.

Refinamento interior:
 
A essência da marca Fiat sempre se traduziu em paixão e esportividade, e estes dois elementos nortearam o processo criativo do interior do Fiat Argo. O time de Design foi buscar na arquitetura das grandes cidades a inspiração para criar as linhas-guia do hatch.

Segurança inigualável na categoria:
O Fiat Argo se destaca nesse quesito, introduzindo equipamentos antes presentes apenas no segmento dos hatchs de médio porte. Entre os itens que ampliam a segurança a bordo estão os airbags laterais dianteiros e a câmera de ré com linhas dinâmicas e sensores de estacionamento. Bancos com ISOFIX, que permite a melhor fixação de cadeiras infantis à carroceria, são de série em todas as versões do Fiat Argo, assim como os repetidores de pisca laterais nos retrovisores. Mas o que o diferencia dos concorrentes está na lista a seguir: Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), Controle de Tração (TC), Hill-Holder, Carroceria reforçada com aços de alto resistência.

Espaço, conforto, e nível de equipamentos invejáveis:
O Fiat Argo traz variados elementos que tornam sua experiência a bordo mais agradável e convidativa. Além do design envolvente e ergonômico, e do acabamento de categoria superior, o hatch tem uma extensa lista de itens de conforto, praticidade e comodidade. E impressiona pelo aproveitamento de espaço na cabine e no porta-malas.

Fiat Argo Drive 1.0:
A versão de entrada, campeã de economia na categoria, vem equipada com o motor Firefly 1.0 de três cilindros (77 cv de potência e 10,9 kgfm de torque), com transmissão manual de cinco marchas. Entre os itens de série, destaque para direção elétrica progressiva, ar-condicionado, display de alta resolução no quadro de instrumentos, banco do motorista com ajuste de altura, cintos de segurança retráteis de três pontos para todos os ocupantes, sistema Start&Stop, ISOFIX, travas elétricas e vidros dianteiros com acionamento elétrico. Outros destaques foram dados ainda pelo baixo valor de revisão e do seguro.

Em sua 17ª edição, a publicação ‘Melhor Compra’ da revista Quatro Rodas analisou 31 segmentos de carros novos , desde os populares até os conversíveis. A Fiat ainda foi premiada em outras duas categorias: com a picape Toro e o utilitário Fiorino. O Fiat Toro já possui 21 prêmios desde seu lançamento.

24/08/2017

Carboni Fiat homenageia os 100 anos de Joaçaba nas redes sociais

No ano em que comemora 60 anos de história, a Carboni, decidiu homenagear cidades importantes de Santa Catarina, municípios que acolheram a empresa. Desta vez a cidade homenageada pelo seu centenário é Joaçaba, a princesa do Oeste está completando 100 anos de história neste dia 25 de agosto. 
A Carboni Fiat preparou um vídeo-documentário com depoimentos de algumas das personalidades que ajudam a construir a história de Joaçaba-SC. O vídeo foi lançado na quarta-feira (23) e obteve uma excelente repercussão nas redes sociais, resgatando o orgulho e emocionando o povo joaçabense, que possui um amor enorme por esta cidade que lhes acolhe.

Conhecida como um dos polos comerciais do meio oeste catarinense, é referência em qualidade de vida, educação, prestação de serviços e indústria. Com uma população hospitaleira e empreendedora, em cada canto do município, é possível reconhecer características únicas. A cidade que é o oitavo melhor município para se viver no Brasil segundo dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), traz consigo uma bagagem de luta e desenvolvimento, construída por mãos batalhadoras e inovadoras, Joaçaba é um lugar repleto de oportunidades.

A Carboni assumiu a bandeira Fiat na região em 2000, tem orgulho de participar do desenvolvimento econômico e social dos municípios que englobam essa força de Santa Catarina. Além da Fiat, a empresa atua nessa região em parceria com as marcas: Continental Pneus, Bridgestone, Iveco e Case IH.
O Sr Raul Anastácio Pereira, nasceu em Medeiros, um povoado entre Barra Velha-SC e Luiz Alves-SC, veio para Joaçaba com 19 anos e completou o seu centenário neste ano junto com a cidade, relembra que na época a praça ficava lotada aos sábados porque o pessoal ia ver o trem passar.
Sobre a infraestrutura inicial da cidade o reitor da Unoesc, Aristides Cimadon, comenta que “existiam algumas pequenas casas, ainda não tinha água encanada, as ruas eram de terra, não tinha asfalto, nem calçamento”, afirma Cimadon.
O carnavalesco, Jorge Zamoner, relembra as dificuldades que passou na infância, “muitas ruas não tinham nem luz e eu, as vezes, falo para os meus filhos que naquela época a gente, muitas vezes, saía de casa e trazia o chinelo no bolso ou na sacola para entrar no colégio e trocar de calçado”. Jorge que viu o teatro da cidade nascer, conta que esperou ansiosamente pela sua construção na companhia daquele que mais tarde daria nome ao local, “muitas vezes nós passávamos na frente do espaço que hoje é o teatro e eu dizia, ‘Alfredo, quando será que o teatro vai ficar pronto?’ ele respondia, ‘de repente vem verba e logo ficará’, outras vezes ele dizia, ‘Jorge eu acho que vamos morrer e não vamos ver o teatro pronto’. Por incrível que pareça ele faleceu antes do teatro ser construído e acabou dando nome ao teatro, Alfredo Sigwalt, muito merecido porque ele sempre foi um maestro batalhador pela cultura de joaçaba”. Carnavalesco, Jorge vive de uma das paixões que movem a cidade e leva o nome Joaçaba pelo Brasil, “nos espelhamos no carnaval do Rio de Janeiro, que é um carnaval artístico, todo mundo que gosta de fazer arte vai para a rua mostrar seu trabalho”, finaliza Zamoner.
Para Antônio Carlos Pereira, o Bolinha, Presidente da Comissão do Centenário, a cidade de Joaçaba cresceu bastante e ele acompanhou esse crescimento de perto. “No final dos anos 50 que foi feito calçamento nas principais ruas da cidade, asfalto nem se sonhava que um dia pudesse existir”, comenta Pereira. Depois de uma vida formada na cidade, Bolinha deixa apenas uma mensagem, “confie e acredite em Joaçaba, vale a pena viver aqui!” exclama.
“Nós jogávamos bola no centro, era calçamento, fazíamos jogo de um lado da rua para o outro, fechamos a rua jogando bola, de pé descalço, no calçamento, todo o pessoal da rua acabava se encontrando ali, jogávamos futebol e tudo que é brincadeira de criança nós fazíamos em pleno centro” relembra Maicon Bortoluz, presidente do Joaçaba Futsal. Com muitas histórias e experiências vividas na cidade e outras tantas para viver, Marcos acredita no potencial de Joaçaba, “vejo ela com muito potencial, não só potencial econômico, mas principalmente turístico e esportivo, é isso o que me motiva a estar aqui”, afirma Bortoluz.
As variadas opções de lazer sempre foram destaque na cidade de Joaçaba, o historiador Rogerio Bilibio, relembra quando o cinema da cidade era o ponto de encontro dos jovens, “Você passeava, você andava, tomava um sorvete, depois você ia pro cinema, depois do cinema você dava mais uma volta. Então o cinema era uma coisa muito forte”. Rogério ainda destaca sua admiração pela cidade, “amo essa terra e estou muito satisfeito de ver Joaçaba comemorar seu centenário e estar participando aí, mesmo que uma pequena participação, deste momento” comenta Bilibio.
A arquitetura, edificações e o desenvolvimento urbano são pontos que chamam a atenção de Marilena Zanoello Detoni, Secretária de Educação, ela lembra que, “muitas das edificações que tinha aqui em Joaçaba, onde hoje é aquele prédio de garagens do Hotel Jaraguá, tinha um posto, tinha uma casa ao lado, um casarão, sua varanda era uma muito larga, com balaústre, ela era branca e azul, e assim outras casas interessantes que me chamavam a atenção, que hoje então nós temos ou garagens ou nós temos prédios, as edificações foram mudando, foram acontecendo, e a universidade estava iniciando, e a universidade estava ali com a primeira aula, apenas a primeira aula, e eu também acompanhei a construção desta grandiosa instituição”. Sobre a cidade Marilena destaque que é acolhedora, ela ressalta as palavras hino que diz “quem aqui vier no carinho do abrigo” e completa “eu me sinto abraçada todos os dias, sempre fui muito bem recebida e o hino fala uma grande verdade” finaliza Marilena.
O diretor da Scajho, Jaime Telles, relembra a sua primeira impressão da cidade, “quando eu cheguei mais para o centro, quando eu avistei o Edifício Predini, aquele aspecto urbano, vertical da cidade me chamou a atenção e foi uma imagem muito agradável, a sensação foi de que encontrei um bom lugar”. Jaime ainda destaca sua admiração por Frei Bruno, “é um ícone da região, e pra mim ele ganhou uma importância ainda maior quando me senti inspirado observando a romaria, aquele movimento todo, que aquilo precisava de um fundo musical, ele merecia um hino e em companhia do nosso amigo Roberto Garajo nós fizemos a composição do hino do Frei Bruno, que teve uma aceitação espetacular e que tem aquilo que é o sentimento do povo para com o personagem Frei Bruno”, ressalta Telles.
Joaçaba é isso, um pedacinho do Brasil, diversificado, com qualidade de vida, desenvolvimento econômico e sustentável. Uma terra repleta de oportunidades, onde todos podem fazer história e brilhar à seu próprio modo. Uma cidade enraizada no meio do vale do Rio do Peixe, provando que é possível ser grande sem deixar de ser acolhedora. Nós temos orgulho de participar da construção dos primeiros 100 anos de Joaçaba. Parabéns ao povo Joaçabense, vamos juntos construir o próximo Centenário.

“Confie e acredite em Joaçaba, vale a pena viver aqui!” (Bolinha).

23/08/2017

Carboni Iveco utiliza rede social para homenagear Chapecó pelo centenário

A Carboni Iveco homenageou em grande estilo o 100º aniversário de Chapecó-SC, considerada a Capital do Oeste de Santa Catarina e município exemplo em desenvolvimento e prosperidade no Brasil.
A empresa preparou um vídeo-documentário com relatos de algumas das personalidades que ajudaram a construir a história do município. O vídeo foi lançado na terça-feira (22) e logo se espalhou pelas redes sociais, impactando todo o Sul do Brasil, resgatando o orgulho do povo chapecoense e também emocionando os que não moram mais na cidade.

Neste ano, a Carboni completa 60 anos de sua fundação, para homenagear e agradecer a sociedade vem produzindo vídeos com resgates históricos das principais cidades em que a empresa atua. Em Chapecó-SC não poderia ser diferente, a empresa está instalada desde 1999 no município e orgulha-se de fazer parte dessa história.
O vice-prefeito municipal de Chapecó, Élio Francisco Cella, relembra como foi a chegada de sua família na cidade. “Em 1923 quando meu avô veio pra cá, levou 2 dias para chegar na colônia Cella onde ele se instalou, era tudo mata virgem fechada. A comunidade Cella é uma das mais antigas de Chapecó, hoje a cidade completa 100 anos e a comunidade completa 94 anos de história. Centenário de Chapecó e você participando como filho da terra, filho daqui, me orgulha muito poder dar minha contribuição para a sociedade chapecoense” enfatiza Cella.
Para o empresário Ilto Luiz Cordova, a chegada na cidade não foi fácil, contudo, mesmo contra as dificuldades a família criou raízes e se ergueu na região. “Quando chegamos era tudo mato, bastante mato fechado, cidadezinha pequena e humilde. Um local bastante indígena, com isso, tínhamos um pouco de dificuldade de se entrosar. Os vizinhos moravam longe, 300 ou 400 metros de distância um do outro. Me enraizei aqui, criei todos os meus filhos, são filhos de Chapecó, conquistei meus bens, minha empresa então estou bem satisfeito e feliz”, relata Cordova.
O que marcou o padre Egídio Balbinot foi o desenvolvimento da cidade, na época as ruas em boa parte ainda eram de chão batido. “Aqui no centro da cidade havia apenas algumas ruas com calçamento, lembro que duas quadras acima daqui ainda tinham estrada de chão, até na entrada de Chapecó”, exclama comparando com a cidade nos dias de hoje.
A historiadora Eli Maria Bellani relembra o comércio da cidade quando era pequena, bem menos desenvolvido que os dias atuais. “Eu morava na rua Marechal Deodoro, onde hoje temos a sede do Banco do Brasil, ali existia uma das antigas casas comerciais, da família Bordignon, na outra esquina tinha a casa comercial de Antônio Marafon, meu avô, na época eram apenas quatro lojas comerciais nessa esquina” relata. Eli cresceu e viu a cidade crescer e se desenvolver, “Chapecó foi onde eu aprendi a ser o que sou, onde eu tive toda a minha experiência, minha trajetória de vida, como filha, como estudante e como profissional. Parabéns à cidade pelo seu Centenário”. finaliza Eli.
O empresário Ivanor Araldi lembra que o rio cortava a cidade quando ainda era pequeno, “aqui tinha um canal muito grande onde passava o rio, passa por baixo da cidade ainda”, mas o que marcou sua memória foram as dificuldades que enfrentavam para realizar as viagens de caminhão, “meu pai sempre viajou com caminhão, daqui a Curitibanos era tudo estrada de chão na época, daqui a Pato Branco também. Depois que inaugurou a BR-282 deu uma melhorada, mas isso me marcou muito na época, porque às vezes ficávamos três ou quatro dias com o caminhão parado devido às condições ruins da estrada”, relembra Araldi.

Chapecó cresceu e se tornou uma das grandes cidades do Brasil, por seu comércio desenvolvido, suas opções de lazer, turismo e pela tradição que a cidade traz consigo nos serviços e no agronegócio. Uma cidade de gente boa, batalhadora e que ao longo desses 100 anos cresce em todos os sentidos. A Carboni Iveco tem orgulho de fazer parte da história do centenário da Capital do Oeste Catarinense, por isso resgatamos as histórias dos "Filhos de Chapecó" para registrar aqui que essa cidade é feita de desbravadores, que todos os dias saem de suas casas e fazem Santa Catarina acontecer.

22/08/2017

Carboni realiza 6ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat)

Conscientizar os trabalhadores da importância da segurança no trabalho é uma preocupação da Carboni, como afirma o diretor Osmar Carboni “depende de nós, de mim e de você, para que acidentes sejam evitados, nós somos os maiores interessados. É nossa saúde e segurança” finaliza.
Pensando nisso, a empresa, realiza há 6 anos, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat), que tem o objetivo de realizar atividades que alertam os funcionários para a prevenção de acidentes, saúde e segurança no local de trabalho, nesta edição reuniram-se mais de 150 colaboradores do Grupo Carboni para assistir a palestra Acidente Zero, apresentado pela equipe saúde e segurança de São Paulo.
Durante toda a palestra, em um tom descontraído e envolvente foram discutidas inúmeras formas de prevenir que acidentes aconteçam, a importância da utilização correta de EPI e EPC e meios de tornar o dia a dia do colaborador mais seguro. Os colaboradores presentes se mostraram interessados e participativos, fazendo com que a palestra fosse além de informativa, divertida de se assistir. A palestra mostrou a importância de estar sempre atento a pequenos detalhes, que muitas vezes, por menores que sejam, fazem total diferença na segurança do trabalho.
Uma forma descontraída de abordar um tema sério e de extrema importância, conscientizando que precisamos estar atentos aos perigos que o dia-a-dia oferece, seja no trabalho, em casa ou nos momentos de lazer. Segurança é item indispensável em todos os momentos.
 
 
 
 
 
 
 
 

17/08/2017

IVECO amplia versatilidade da linha de semipesados com novo Tector Auto-Shift

Modelo tem moderno câmbio de 10 velocidades que proporciona desempenho e conforto na operação, aliado à força do motor FPT Industrial N67
O mercado de semipesados do Brasil já conhece as 11 versões da Linha Tector, o modelo é reconhecido por transportadores e motoristas pelo baixo custo operacional, potência e conforto. Agora a Iveco apresenta o Tector Auto-Shift, com câmbio automatizado de 10 velocidades e motor N67, FPT Industrial, em três versões: 170E30 4x2, 240E30 6x2 e 310E30 8x2.
"A utilização da transmissão automatizada é uma tendência que começou no segmento de pesados e ganha força, cada vez mais, nos semipesados. O lançamento do veículo propicia que a IVECO amplie a participação de mercado com a já consagrada competitividade da linha Tector", afirma Marco Borba, vice-presidente da IVECO para a América Latina. A categoria de semipesados representa 27% do mercado brasileiro de caminhões. Em 2016, o mercado de veículos comerciais com câmbio automatizado foi de 20% do total dos segmentos 6x2 e 8x2.

Foi no Complexo Industrial da IVECO, em Sete Lagoas (MG), que nasceu o Tector Auto-Shift. O novo produto da montadora, que completa 20 anos no Brasil em 2017, foi projetado para maximizar a operação, aumentando o conforto do motorista. Ele faz isso graças à sua avançada transmissão, que evita possíveis erros nas trocas de marcha, que poderiam ocasionar custos adicionais com combustível ou com o desgaste prematuro de componentes.


Ricardo Barion, diretor de Marketing da IVECO para a América Latina, destaca que o Tector circula entre os médios e semipesados, e é perfeito para aqueles que buscam eficiência em transporte, com conforto, economia e produtividade. "Os novos modelos Auto-Shift, com câmbio automatizado e motor N67, dão conta de entregas comerciais menores até operações fora-de-estrada, e atendem os clientes que costumam passar muito tempo dentro do caminhão, uma vez que um motorista chega a fazer de 400 a 800 trocas de marchas por dia, dependendo da aplicação."

Destaque ainda para o pós-venda. Os clientes têm à disposição um plano de manutenção competitivo. Na principal fatia do mercado deste produto (6x2 rodoviário), por exemplo, ele é 18 % mais barato do que a concorrência. A IVECO oferece ainda a revisão com preço fixo para os dois primeiros anos do veiculo, com valores em média 11% abaixo dos concorrentes.
"O Tector Auto-Shift é a melhor solução de veículo automatizado do segmento de semipesados. Desenvolvemos características exclusivas para oferecer performance, redução de custos e conforto ao motorista. Temos certeza de que será rapidamente reconhecido pelo mercado”, completa Barion.

A linha Tector Auto-Shift está disponível em toda a rede da IVECO, que conta com 67 parceiros entre concessionárias e pontos de atendimento, estrategicamente distribuídos pelo país.

O Tector Auto-Shift foi submetido a 63 simulações e testes funcionais, rodando mais de 350 mil quilômetros para avaliações, oferecendo ao mercado uma opção de caminhão que une a durabilidade ao custo operacional. As avaliações foram feitas no Campo de Provas da IVECO, o primeiro do segmento na América Latina, e em trechos percorridos em rodovias, serras, vias urbanas, com e sem pavimentação, que colocaram à prova a resistência estrutural do veículo e o desempenho da transmissão Eaton.

O conjunto foi preparado para aproveitar o melhor da transmissão, que tem 10 marchas, aproveitando bem o desempenho do motor, além de possuir uma “super reduzida”, que garante tranquilidade ao motorista para arrancar em situações adversas, mesmo com o caminhão carregado.

Modos exclusivos

A IVECO ouviu os caminhoneiros e desenvolveu modos exclusivos para o Tector Auto-Shift, que aumentam a eficiência e a segurança da rodagem em diferentes operações:


Pedal do acelerador otimizado: Foi desenvolvido um pedal de acelerador progressivo permitindo que o motorista encontre facilmente a melhor zona de torque de motor – proporcionando então uma condução mais econômica. Esse recurso é útil, especialmente em subidas.


Down Hill: Numa condição de descida suave, sem o uso de freios, o veículo engrena a 10ª marcha automaticamente, mesmo que o motorista não pressione o pedal do acelerador. Isso proporciona mais segurança e redução do consumo de combustível.


Power Auto: É uma espécie de botão “sport”, que permite o veículo aumentar sua velocidade. Esta função é habilitada quando o motorista aciona o botão lateral da alavanca de troca de marchas por três segundos, mudando o tempo de troca de marchas pra chegar o mais rápido possível a 2.500 rpm. Após um minuto a função desabilita automaticamente, possibilitando redução no consumo de combustível.


Auto Coast: Em condições de descida leve ou em trecho plano, quando o veículo estiver diminuindo sua velocidade e reduzindo as marchas, ao chegar na 5ª marcha a transmissão aciona automaticamente a embreagem deixando o veículo desenvolver de forma segura e confortável para transpor um obstáculo como um quebra-molas, por exemplo. Logo após passar por ele, ao retomar a velocidade do veículo, a marcha correta será acionada sem prejuízos para a performance.


O Tector Auto-Shift conta também com outros recursos:


Kick Down: que ao pisar fundo no acelerador, a transmissão reduz uma marcha aumentando o giro do motor.
Skip Gear: dependendo da carga, velocidade e inclinação da pista, o veículo faz trocas fora da sequencia convencional.


Hill Holder: assistente de partida em rampa que mantém o veículo parado por 3s, facilitando o engate da primeira marcha - transição de tirar o pé do freio para o acelerador.


ASR: em condições de baixa aderência o sistema controla as rodas evitando que elas girem em falso.
Modo Manobra: basta que o motorista pressione um pouco o acelerador para o veículo começar a se movimentar com velocidade baixa e constante, sem trancos – útil em diversas aplicações, como doca e posto de combustível.
Motor

Um dos principais diferenciais da nova versão do Tector está na integração entre o câmbio automatizado e o motor N67, da FPT Industrial. Com seis cilindros, 300 cv de potência máxima e 1050 NM de torque máximo, o propulsor passou por nova calibração que permite trocas de marchas 60% mais rápidas. Isso evita queda nas quedas de rotações, o que melhora o desempenho e a média de consumo.

O novo Iveco Tector com câmbio automático vai chegar aos clientes da Carboni Iveco nos próximos meses, entre setembro e outubro, para tomar as estradas do Sul do Brasil. Para o diretor comercial da Carboni, Luiz Fernando Carboni, o novo modelo vai agradar o mercado. "Nosso semipesado sempre se destacou pelo conforto e desempenho, agora temos um caminhão para brigar pelas primeiras posições desse mercado", analisa Carboni.

16/08/2017

1º Toro na Pista atraiu 150 clientes no Autódromo Cavalo de Aço no sábado dos pais

Aconteceu, no último sábado (12), no Autódromo Cavalo de Aço em Joaçaba-SC, o 1º Toro na Pista com clientes e colaboradores das cinco regiões de atuação da Carboni Fiat. O evento reuniu mais de 150 fãs do Fiat Toro que puderam curtir um sábado dos pais diferente, com diversas atividades e descontração: conversa bacana, entregas de produtos, premiações.
Desde manhã a equipe Carboni recebia os convidados, que chegavam aos poucos nos boxes do autódromo. O local estava em clima confraternização, preparado para servir mais tarde um almoço especial, com a carne do Leitão Talent Carboni, produzido sem antibiótico na unidade da Agropecuária Carboni em Caçador-SC. 
Os convidados, proprietários e clientes, tiveram a oportunidade de realizar um test drive na maior e mais tradicional pista da região, conferindo de perto todo o conforto e potência que a picape proporciona. Durante a tarde os proprietários do Fiat Toro foram convidados a colocar os seus carros na pista para algumas voltas, o momento foi o ápice do evento e marcou o sucesso do 1º Toro na Pista.
O piloto profissional, Antonio Vanderlei Fellini, acompanhou os convidados em algumas voltas durante o test drive, demonstrando a estabilidade e segurança que o Fiat Toro oferece nos mais diversos tipos de pista. Alta velocidade e emoção não faltaram e quem já gostava do modelo, virou fã de carteirinha.
O Sérgio Fabreto de Joaçaba (SC), está há 5 anos com um modelo Fiat Strada, depois do test drive, ele tem uma nova opinião: "Possuo uma Strada Adventure, mas provavelmente a Fiat Toro será minha próxima aquisição. Fizemos o teste e foi bastante interessante”, sobre a volta na pista ele ainda completou, “eu não tenho experiência com veículos automáticos, todos os veículos que tive até então possuem câmbio manual, mas a Fiat Toro é um veículo em que a gente se sente bem a vontade, tem uma visibilidade boa, a performance nas curvas aqui do autódromo, que são bem sinuosas, foi tranquilo e a picape está aprovada, certamente!’, concluiu Fabreto.
Um dos proprietários que participou do teste na pista foi Antônio Heleno, natural de Joaçaba (SC), viu seu carro por outra perspectiva e se surpreendeu. “Sobre a picape Fiat Toro, só tenho coisas boas a falar, porque este modelo realmente me surpreendeu. Adquiri a Toro Volcano a diesel, completa, troca marcha no volante, tem 7 airbags, banco de couro, todos os componentes que a Fiat nos oferece, estou muito contente com a minha Toro Volcano, me surpreendeu”. Ele ainda comparou o Fiat Toro com outros modelos de picape do mercado, segundo ele, “o Toro se encaixou como uma luva no mercado, é uma picape que tem tudo o que os outros modelos tem, com a vantagem de ter um tamanho menor, se encaixa em qualquer espaço e de ser muito mais econômica”. Sobre a volta na pista, ele conta que ficou realizado, “foi muito legal, além de estar com um carro confiável, realizei um sonho de infância que era conhecer o autódromo Cavalo de Aço”.
Nosso amigo Pilatti, de Ouro (SC) ficou entusiasmado com o evento. “Nossa, foi muito emocionante! Primeira vez que participo de um evento assim, se tiver outro evento venham conferir porque é show de bola. Eu fiz o teste junto com o piloto e foi emoção total, queria ir mais umas 10 vezes!”. Ele ainda destaca pontos importantes no carro, “o Fiat Toro é muito bom! Não tive a oportunidade de ter um ainda, mas é ótimo. O controle de estabilidade é excelente. Nas curvas ele corrigiu garantindo segurança total. Adorei o carro e pode ser que futuramente adquira um”, planejou Pilatti.
Outro convidado que deixou seu depoimento positivo para a experiência com o Fiat Toro foi o delegado de Polícia da regional Joaçaba-SC, Daniel Regis. “Viemos conhecer o carro e gostamos bastante! Pra quem não é piloto profissional, certamente a pista é desafiadora, mas deu pra sentir bem o carro. Sinceramente, me surpreendeu! Já tive picapes e o Fiat Toro não pula como as outras picapes, a sensação é de estar dentro de um carro, mas a posição de direção é alta, fiquei surpreso com a forma que o carro se comportou aqui na pista, que pra mim, é uma pista difícil”. Sobre o evento ele indica novas edições: “Sem dúvidas recomendo as próximas edições do Toro na Pista. É um evento bacana, tenho alguns amigos que estão prestigiando, fiquei bem satisfeito e feliz por ter vindo”, enfatiza Daniel.
Por fim, conversamos o Edson de Oliveira de Joaçaba, mais um proprietário realizado com sua aquisição e que depois do evento saiu ainda mais satisfeito com o Fiat Toro. “Estou felicíssimo com ele, é uma picape com um tamanho excelente, gostei muito dos comandos, por ser uma picape completa, ter um design muito bonito, ser muito competente, ter aerodinâmica excelente, ter sistema de suspensão eletrônica que é bem importante pro carro e uma estabilidade do tamanho dela, creio que é um modelo que vai ganhar força no mercado. Estou muito feliz mesmo! É um ótimo carro e eu indico e a quem quiser comprar, não tem arrependimento, o pessoal vai ver que eu estou falando a verdade”. Sobre o evento ele exclama: “Gostei bastante, achei excelente a ideia da Carboni de criar o evento e fazer uma festividade com as pessoas que compareceram, um grande almoço que todos puderam saborear, em um lugar bacana, com ar puro, estou bem feliz de participar!”, comentou Edson.
 
Ainda durante o Toro na Pista, a Carboni Fiat entregou um Fiat Toro. Além de passar a tarde conosco, a Clarice e o Maicon de Lacerdópolis (SC) e sua filha, receberam das mãos do nosso consultor de vendas Rafael Santana, seu Fiat Toro Freedom e saíram realizados com sua nova aquisição.
 
A Carboni Fiat agradece aos colaboradores e clientes que prestigiaram o evento, foi uma tarde de muita emoção e mais do que isso, uma experiência de infinitas possibilidades que compartilhamos.